Histeria- Mas O Que É Histeria?

 Histeria – A palavra grega hystera significa útero,   Acreditava-se   que   apenas   as   mulheres   podiam   sofrer   sintomas   histéricos:  paralisias, convulsões, sonambulismo, alucinações, perda da fala, das sensações  ou da memória.  As histéricas foram outrora perseguidas como bruxas.


As  pessoas  histéricas  costumavam  ser  queimadas  como  bruxas,  ou  eram  presas  e  perseguidas  como  se  estivessem  possuídas.  Essa  era  a  visão  do  censo  comum.

Apesar de Charcot lidar com os histéricos de forma  mais humana e de acreditar que  podiam ser tratados, ele se prendia à opinião de que a histeria era uma degeneração  hereditária.

As demonstrações de Charcot com pacientes sob hipnose deixaram Freud  fascinado.

Freud começou a trabalhar com Josef Breuer (1842 – 1925), um respeitável médico e  velho amigo de Freud, e que empregava a hipnose como forma de tratamento.

Breuer  mandou alguns pacientes para Freud e, além de ajudá-lo profissionalmente, também  lhe dava um apoio financeiro.

Histeria

Apesar de relutante, Breuer foi persuadido por Freud a escrever com ele um livro:

 Estudos sobre a Histeria (1895) .

1.  Os  histéricos  padecem  de  recordações  dolorosas  de  natureza  traumática (trauma, palavra grega que designa “ferida”)

2.  As  lembranças  traumáticas  são  patogênicas,  ou  seja,  produzem  doença.  Esta  foi  uma  noção  antimecanicista  revolucionária,  a  qual  implicava  em  que  um  agente  psíquico  (estritamente  mental)  influencia  diretamente  os  processos  orgânicos  do   corpo.

3.  As  lembranças  traumáticas  não  se  desgastam  normalmente,  mas  permanecem  como uma força ativa inconsciente motivadora do comportamento. (O que não pode  ser lembrado também não pode ser esquecido).

4.  A  retirada  da  consciência  de  lembranças  dolorosas  carregadas  de  afeto  requer  a  ação de um mecanismo de repressão num nível inconsciente da vida mental.

5.  Enquanto   negativas,   as   lembranças   inconscientes   não   podem   se   expressar  normalmente, e sua carga emocional ou afeto é represado, estrangulado.

6.  O  afeto  estrangulado  é  “convertido”  nos  sintomas  físicos  da  histeria  por  estímulo  inconsciente.

7.  Os sintomas estimulados pelo inconsciente desaparecerão se ocorrer a ab-reação.  Ab-reação   é   o   processo   de   liberação   de   um   afeto   reprimido   relativo   a   um  acontecimento anteriormente esquecido.

O problema da terapia é levar o paciente a  reviver a experiência original traumática que causou o sintoma.

Uma  das  coisas  mais  importantes  que  Freud  e  Breuer descobriram  foi  que  o  gatilho  que acionava a histeria também podia ter origem psicológica.

Também se observou que os pacientes não se lembravam deste evento. Isto fez com  que Freud começasse a pensar na noção de processos inconscientes de memória e na  idéia  de  repressão.

Constatou-se  mais  de  uma  vez  que  depois  de  se  trabalhar  uma  memória,  ou  dela  se  tornar  consciente  através  da  hipnose,  ela  desaparecia.

A  única  maneira de explicar isso era reconhecer o fato de que as memórias são reprimidas e  distorcidas.   O   grande   avanço   neste   ponto   foi   o   desenvolvimento   da   noção   de  RECALQUE.

Histeria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *